Fiscalização da Receita Federal para passageiros de vôos internacionais

A Receita Federal divulgou que vai implementar um sistema mais rígido de fiscalização dos passageiros de vôos internacionais. As mudanças não são drásticas pois as regras para a tributação de itens importados continuam as mesmas. A grande “novidade” será na fiscalização: o fiscal promete apertar o cerco contra a entrada irregular de produtos nos aeroportos do país.

Os fiscais terão acesso a informações de diferentes fontes sobre o viajante de vôos internacionais. O peso da bagagem, local de origem do vôo e tempo de duração da viagem serão algumas informações que passarão a ser analisadas no retorno dos viajantes. Essas informações sobre os passageiros serão transmitidas pelas próprias companhias aéreas e depois cruzadas com os sistemas da Receita e da Polícia Federal. Antes do avião pousar no Brasil o Fisco já realizará a análise desses dados e decidirá quais contribuintes terão as malas verificadas.

02

Uma outra ação mais rigorosa serão as câmeras que farão o reconhecimento facial dos viajantes (comparando com a foto do passaporte) para selecionar potenciais sonegadores e suspeitos de lavagem de dinheiro.

Segundo a Receita Federal tudo será feito com muita agilidade, o que facilitará a vida do viajante “sem suspeitas” no desembarque, deixando a demora apenas para os que caiam na “rede” do fiscal. A promessa das mudanças é de uma fiscalização mais precisa e eficiente.

01

Mas como são as regras de tributação?

A cota de $500 da alfândega

Com exceção aos itens de “uso pessoal”, listados abaixo, todo o resto das suas compras têm que totalizar menos de $500 dólares para que não haja cobrança de imposto. E não adianta falar que o notebook ou o iPad são de uso pessoal, pois esses itens serão taxados se passarem de $500 dólares.

A cota de $500 é por pessoa, incluindo as crianças, mas é importante ressaltar que por ser pessoal, não vale dizer que o seu bebê de 1 ano está trazendo um videogame e 5 vestidos. Cada um com as suas compras condizentes com o seu uso e viagem.

Além da cota de $500, cada viajante tem direito a gastar mais $500 no Duty Free, somente no momento do desembarque no Brasil. Isso quer dizer que as compras feitas nos free shops, seja no embarque no Brasil ou em qualquer outro aeroporto que você passou, valem dentro da cota de $500 normal.

04

Itens de uso pessoal

Apesar de muita gente alegar isso na hora de trazer suas compras, as únicos eletrônicos que são consideradas uso pessoal são:

  • 1 smartphone
  • 1 câmera fotográfica (qualquer tipo, seja uma tradicional, uma profissional ou até mesmo uma GoPro)
  • 1 leitor de livro digital (não inclui tablet)
  • 1 relógio

O que é que isso significa? Que se eu trouxer um relógio Rolex de $5 mil dólares, não serei cobrado pelo excesso, mas se trouxer dois, prepare-se para pagar imposto. O mesmo acontece com smartphones e maquinas fotográficas: se planeja comprar um item novo lá fora, deixe o seu no Brasil para não voltar com dois e correr o risco de ser pego.

05

Sobre as roupas e livros

Peças de vestuário (como roupas, bolsas, calçados e acessórios), livros, e periódicos são sim considerados uso pessoal, mas não possuem limite de quantidade. Então desde que você realmente esteja trazendo para você e sua família, não vai ter problemas. O que a Receita Federal estabelece é o uso do bom senso e que seja compatível com o destino e duração da viagem, por exemplo: se você está indo para Orlando no verão (entre Maio e Agosto) passar 7 dias, e voltar com duas malas cheias de casacos, o fiscal da receita pode considerar que a suas roupas são incompatíveis com a sua viagem e portanto você deverá pagar imposto. Afinal, quem em Orlando usa casacos nessa época do ano? A mesma coisa vale para a duração da viagem, ou seja, se você passou 4 dias em Orlando e voltou com duas malas de 32kg cheias de roupas, o fiscal pode entender que você deve pagar imposto.

Mas para evitar qualquer tipo de desconfiança do fiscal, costumo tirar as etiquetas de todas as roupas. Assim não deixo margem para ninguém interpretar errado.

Além disso, fique esperto com repetições: se você tiver muitos itens da mesma peça, podem pensar que você está trazendo para vender, e dai não tem jeito mesmo: vai ter que pagar imposto! E a regra varia de pessoa para pessoa: pra mim, trazer 5 pares de meias iguais é sossegado, agora trazer 5 camisas pólo idênticas, é muamba!

06

Cosméticos, bebidas alcóolicas e cigarros

Assim como os eletrônicos de “uso pessoal” cosméticos, cigarros e bebidas alcoólicas também têm limites específicos. Para não entrar na cota de $500 dólares, você não pode trazer mais de 12 litros de bebidas (que dá 16 garrafas de vinho por exemplo), 10 maços de 20 cigarros ou 25 charutos, e 10 itens de cosméticos entre perfumes, cremes e artigos relacionados.

Trazer celular do exterior

Como disse acima, a Receita Federal permite apenas 1 aparelho de celular por pessoa, seja ele comprado no Brasil ou comprado no exterior. Sendo assim, se você planeja comprar um celular no exterior e não quer pagar imposto alfandegário, tem duas opções:

  • Deixe o seu celular atual lá nos EUA quando comprar um outro.
  • Não leve o seu celular atual para a viagem.

Vestido de noiva e enxoval

Seguindo a mesma regra que foi mencionada acima na explicação sobre roupas, os vestidos de noiva não estão isentos de cobrança de imposto pois eles não foram usados durante a viagem em 99% dos casos (a não ser para quem casou no exterior). Sendo assim, trazendo um vestido de noiva do exterior, você deve declara-lo e pagar o imposto relativo ao valor que excede $500 dólares. A não ser que tenha casado fora do Brasil e esteja voltando da viagem, somente nesse caso o vestido é isento.

O mesmo vale para os enxovais de casamento e de bebê. Se as roupas foram utilizadas na viagem, sem problemas, os produtos estão isentos, mas se estão sendo trazidos como parte do enxoval, devem entrar na cota dos $500 dólares. No caso dos bebês, se eles estiverem viajando, as roupas obviamente estão isentas de cobrança de imposto, mas se o bebê está na barriga da mãe, as roupas do bebê podem sim sofrer tributação.

Sobre trazer presentes do exterior

Vale esclarecer que para a Receita Federal, não existe esse conceito, ou seja, se você está trazendo presente para alguém, ou estiver pensando em pedir para alguém de trazer uma encomenda, saiba que esse produto vai estar incluído nas cotas de uso pessoal e de $500 do viajante.

Isso significa que se o seu tio está trazendo um iPhone para você, mas também está viajando com o celular dele, o iPhone pode sofrer tributação. O mesmo vale para quem vai trazer roupas para o neto, ou para a filha: se os “presenteados” não estiverem viajando, você vai ter sim que pagar imposto para os itens que somarem mais de $500 dólares.

Quanto vou ter que pagar de imposto na alfândega se trouxer mais de $500?

Se você passou de $500 nos itens ou quantidades listadas acima, tem duas opções:

  • Entrando na fila de BENS A DECLARAR: se quiser cumprir a lei e decidir declarar os bens que está trazendo do exterior para pagar o imposto devido, você deve entrar na fila de “bens a declarar” da alfândega, logo depois que pegar as suas malas no desembarque. Lá você vai ter que abrir suas malas, listar os itens que passam o valor da cota e junto com o fiscal calcular o imposto: 50% do valorqueexcede a cota de $500 dólares
    • Exemplo: se o total das suas compras foi de $800, o excedente é de $300, e o imposto devido é $150 dólares.
    • Você também pode (e deve!) fazer a declaração através do aplicativo da receita para celular, com isso você consegue se livrar do processo mais rapidamente. Mas lembre-se: mesmo declarando, você está sujeito a fiscalização, ou seja, o funcionário da Receita Federal, vai passar todas as suas malas, bolsas, mochilas e casacos pelo raio-x e se achar necessário, vai abrir a sua mala para inspecionar. Ou seja, não adianta declarar uma parte das suas compras pois o resto pode vir a ser cobrado.
  • Entrando na fila de NADA A DECLARAR:  se você decidir não declarar os bens que está trazendo e for pego na fiscalização alfandegária, além de ter que pagar o imposto devido de 50% do excedente, vai pagar uma multa de 50% em cima do mesmo valor, dobrando então o montante a ser pago para a receita federal.

08

Dicas para ter menos medo do monstro da alfândega

Guarde todas as notas fiscais: para caso você resolva declarar, ou for pego na alfândega, você tem a prova de quanto cada coisa custou. Sem isso, os fiscais vão pegar uma média de valor dos produtos, talvez pegar uma referência na internet, mas se você comprou um produto na promoção, com defeito ou ainda, usado, ele não vai ter como saber. Então guardem as notinhas.

Não tente enganar os fiscais da alfândega: Sinceramente, eles acompanham milhares turistas chegando do exterior todos os dias e são bem calejados com o “jeitinho brasileiro”. Se você tentar enganá-los, contar histórias, esconder produtos, mentir o preço, você não só não vai reduzir a sua “pena”, mas como pode deixar o fiscal irritado e piorar ainda mais a sua situação.

Sem bagunça: se você está planejando redistribuir suas malas entre todo mundo da sua família para que cada um fique com um “pedacinho da culpa”, minha recomendação é ser bem discreto ou fazer isso no hotel antes de embarcar. Se você reparar bem, ao lado das esteiras de bagagem, nos principais aeroportos, existe um vidro com insulfilm em que alguns fiscais da receita federal ficam de olho. Se ao pegar as suas malas você ficar trocando de carrinho, abrindo as malas, passando coisas de um para o outro, eles vão te parar com certeza.

Não existe mais essa de “cara de muambeiro” que por muito tempo se falou. Hoje a alfândega está muito mais preparada para identificar violações a lei independente se o turista está bem arrumado e de cara lavada. Então se tiver feito compras acima da cota, declare!

alfandega-icone-policial-abrir-mala

Para quem mora no exterior

Para quem está morando ou vai morar no exterior, a alfândega tem uma regra especial: os brasileiros que viverem fora do país por mais de 1 ano, têm os seguintes bens isentos de tributação:

  • Móveis e outros bens de uso doméstico.
  • Ferramentas, máquinas, aparelhos e instrumentos, necessários ao exercício de sua profissão, arte ou ofício individualmente considerada, sendo que essa atividade deve ser comprovada no momento da apresentação na alfândega.

Se esse for o seu caso, deve comprovar que viveu no exterior através de documentos como por exemplo passaporte, prova de frequência à escola/universidade, contrato de trabalho ou de aluguel.

Como fazer a declaração alfandegária pelo celular

Uma das maneiras mais fáceis e rápidas para evitar problemas na hora de retornar de viagem, é usando o aplicativo “Viajantes no Exterior” desenvolvido pela Receita Federal. Com ele você vai ao longo da viagem criando a declaração de importação de bens e automaticamente o valor do imposto devido vai sendo calculado. No final da viagem, o app gera o DARF (espécie de boleto bancário) que pode ser pago pelo internet banking nos EUA mesmo.

09

Fonte: UOL

[ Readmore. ]

Revelado! O design da última torre do World Trade Center, em Nova York

Quase 14 anos após o atentado do dia 11 de setembro de 2001, agora mundo finalmente verá como será a última torre do complexo do World Trade Center em Nova York. Hoje de manhã, o prodígio arquitetônico dinamarquês Bjarke Ingels, apresentou a sua visão elaborada que a sua empresa criou para o 2 World Trade Center.

O novo design para essa torre dedicada somente para escritórios, que será propositadamente assimétrica, está localizada no centro dos quarteirões das ruas Vesey, Fulton, Greenwich e Church Street. Haverão terraços acessíveis por escadas em vários níveis da torre, com jardins, árvores e bastante áreas verdes voltadas para o lado leste da ilha de Manhattan, e uma tradicional parede de cortina de vidro voltada para o oeste da ilha em direção ao memorial do 11 de setembro, One World Trade, e para o Rio Hudson.

As emissoras de televisão 21st Century Fox e News Corp. já assinaram um contrato para ocupar a metade inferior da torre de 260 mil metros quadrados, que vai subir cerca de 80 andares e 125 metros. As construções começam em breve, provavelmente ainda no segundo semestre deste ano. A data projetada para conclusão? Provavelmente em setembro 2021, o 20º aniversário dos ataques.

Esta manhã, Bjarke Ingels e sua equipe também apresentaram um vídeo sobre a torre e seu design; a Silverstein Properties, responsável pela construção do complexo do World Trade Center, atualizou o seu site para refletir uma série de novas informações sobre a torre 2 World Trade Center, que será o segundo prédio mais alto de todas as torres do WTC, ficando atrás da torre principal de 165 m de altura, a One World Trade Center.

O novo 2 World Trade Center, da Silverstein Properties no Vimeo.

Abaixo está a palavra oficial sobre o novo visual (incluindo a confirmação de que 2 WTC “está alinhada ao longo do eixo do projeto World Trade Center ‘Wedge of Light’ que preserva as vistas para a Capela de St. Paul do parque Memorial”) . Haverá também uma praça pública na base do edifício. Enquanto isso, esta é a declaração de Bjarke Ingels sobre o projeto:

“A finalização do World Trade Center irá restaurar o majestoso skyline de Manhattan e unir as charmosas ruas do TriBeCa com a torres do Downtown. Para completar esta reunificação urbana propomos uma torre que vai se sentir igualmente em casa em ambas áreas do TriBeCa e no World Trade Center. Da área do TriBeCa, a região regada de lofts e jardins nas coberturas dos seus prédios, a torre será como uma cidade vertical de edifícios singulares empilhados em cima uns dos outros para criar parques e praças no céu. Da área do World Trade Center, as torres individuais darão um aspecto unificado, completando a colunata de torres que enquadram o Memorial do 11 de setembro. Horizontal encontra na vertical. Diversidade torna união.”

E agora, sem mais esperas, veja abaixo o projeto que todos estão aguardando por muitos anos:

01

02

03

04

05

06

07

08

Os terraços com jardins estão presentes em cada um dos “blocos” do edifício. Os blocos vão diminuindo de tamanho conforme a torre vai ficando mais alta.

09

A recepção no térreo da torre.

10

Exemplo de um escritório.

11

Um terraço aberto com um café e restaurantes.

12

Parte interna do café e restaurantes.

13

Parte interna do restaurante.

14

Área de recreação com quadras esportivas e academias.

15

Amplas escadas contra a parede de vidro do edifício são destinadas para garantirem que as empresas se sentem ligadas internamente, em vez de divididas em pisos e paredes de concreto.

16

Studio de TV da Fox.

17

Outro studio de TV.

18

[ Readmore. ]

Para onde ir em Junho

Junho é mês para curtir o sol da meia-noite e lindas praias europeias. Este é o mês em que o sol é celebrado em diversos destinos pelo mundo. Seja em uma praia da Croácia, em um evento inca no Peru ou nas longínquas paisagens da Noruega (onde a luz do dia chega a durar 24 horas), o astro-rei será, talvez, a grande estrela do mundo das viagens nestes próximos 30 dias. Em junho, é ele que deixa diversos lugares do planeta mais bonitos, atraindo forasteiros e motivando várias manifestações culturais. Aproveitando o bom clima no Hemisfério Norte, animados festivais de música invadem cidades dos Estados Unidos e Europa.

Abaixo, veja destinos ideais para visitar neste mês.

Praia e música na Croácia

01

Junho já é época de começar a sentir o clima do verão europeu nas lindas praias da Croácia. Já há algum tempo, esse país dos Balcãs se tornou um dos mais populares locais de veraneio para turistas do Velho Continente. E não é para menos: as paisagens litorâneas de lugares como Split, Dubrovnik, Pula e a ilha de Brac (na foto) são encantadoras e rodeadas pelas águas cristalinas do mar Adriático. Além das praias, a Croácia oferece, neste mês, um dos mais divertidos festivais musicais do Velho Continente: o INmusic, realizado na cidade de Zagreb entre os dias 22 e 24 de junho e que, neste ano, contará com nomes como Placebo, Florence and the Machine e Eagles of Death Metal.

Dias intermináveis na Noruega

02

Ao viajar, você gosta de curtir o sol e ter uma luz natural interminável para fazer suas fotografias? Pois, em junho, a Noruega é um cenário ideal para suas aspirações. Nessa época, a claridade do astro-rei chega a durar mais de 20 horas em território norueguês. Se a jornada tiver como destino as paisagens fantásticas do norte do país, o cenário melhora ainda mais: em lugares acima do Círculo Polar Ártico, a luz do dia chega a durar 24 horas, presenteando os viajantes com o inesquecível sol da meia-noite. O dia 4 de junho em Bodo e o dia 12 de junho em diversos destinos do círculo ártico serão, segundo o órgão de promoção turística norueguês, datas em que possivelmente ocorrerá o sol da meia-noite.

Blues em Chicago

03

Em junho, Chicago, uma das cidades mais musicais dos Estados Unidos, sedia um festival de blues que reúne alguns dos principais artistas do estilo que consagrou B.B. King. São três dias de shows gratuitos, realizados entre 12 e 14 de junho no Grant Park. Neste ano, o evento contará com apresentações de artistas como Zara Young, Eddie Shaw & The Wolfgang, Shawn Holt & the Teardrops, Patrice Moncell e a lenda Buddy Guy. Por esse festival já passaram, em outras edições, nomes como Etta James, Stevie Ray Vaughan, Willie Dixon e, lógico, o saudoso B.B. King. E o clima promete estar agradável na metrópole americana para curtir essa enorme festa ao ar livre.

Celebração ao astro-rei no Peru

04

A região da cidade peruana de Cusco será palco, em 24 de junho, do tradicional festival Inti Raymi, que reencena a celebração inca em homenagem ao deus-sol Inti, um dos mais importantes eventos daquela civilização, quando os participantes realizavam sacrifícios de animais para o astro-rei. O Inti Raymi foi “ressuscitado” em meados do século 20 e, hoje, exibe para os visitantes uma linda procissão de vestimentas típicas, discursos em idioma quéchua e a simulação do sacrifício de lhamas. Vale muito a pena se programar para ver esse evento antes ou depois de uma incursão a Machu Picchu.

Clima agradável no Rio de Janeiro

05

O Rio de Janeiro é uma cidade famosa pelo seu agitado verão, com temperaturas passando dos 40ºC e as praias tomadas por legiões de nativos e turistas. Se agradam a alguns, o calor e a muvuca podem ser um fator opressivo para muita gente. Portanto, se você é daqueles que gostam de uma praia com clima mais ameno, junho é um bom mês para visitar a Cidade Maravilhosa. Nessa época, a temperatura máxima média tende a ficar nos 25ºC, nível que ainda permite ao viajante curtir as areias de cartões-postais como Ipanema, Leblon, Copacabana e Barra da Tijuca (e, à noite, não suar muito nos sambões da Lapa).

Desertos da Namíbia

06

A Namíbia é um país com algumas das paisagens desérticas mais lindas do mundo e, em junho, tais cenários inóspitos podem ser explorados de maneira agradável pelo turista. Junho é uma época em que a temperatura esfria na nação africana, facilitando passeios por locais como o Namib Rand Nature Reserve, que tem 180 mil hectares e onde é possível curtir opções como safáris para observação de animais selvagens, passeios de quad biking e até piqueniques no deserto. Voos de balão também podem ser realizados sobre as paisagens surreais da Namíbia. Lar de mais de 100 espécies de mamíferos, como rinocerontes, impalas, elefantes, girafas e leões, o Etosha National Park também deve fazer parte do roteiro da viagem.

Festanças em Macau

07

Macau, ex-território português localizado na Ásia, é um destino extremamente interessante em junho. Neste mês, o local é palco de uma série de festas que, com certeza, irão fascinar o forasteiro. Entre 13 e 21 de junho, por exemplo, o destino sedia o Festival da Flor de Lótus, em que a flor cobre alguns dos principais cartões-postais, ruas e parques de Macau (e é servida como comida em restaurantes locais). Já em 13, 14 e 20 de junho, o lago Nam Van é palco de fascinantes corridas de barcos com formato de dragão conhecidas como “Dragon Boat Races”. As embarcações chamativas são uma ótima oportunidade para fotos.

Mar asiático

08

Junho costuma ser uma época de temperaturas elevadíssimas e monções em diversos destinos asiáticos. Mas, caso você queria visitar a região nesse período, a Malásia pode ser uma boa opção para escapar de contratempos climáticos. O país abriga as paradisíacas ilhas Perhentian (na foto), que, em junho, se mantêm com clima relativamente seco e temperaturas excelentes para pegar uma praia. As águas que banham a área são cristalinas, constituindo um local perfeito para a prática de mergulho e snorkel. Nessas ocasiões, o turista chega a ver enormes tartarugas-marinhas.

Vida selvagem nos EUA

09

Localizado entre os Estados de Wyoming, Idaho e Montana, e dono de lindas montanhas e lagos, o Yellowstone National Park é uma das mais fascinantes áreas naturais dos Estados Unidos. O mês de junho, por sua vez, é considerado uma das melhores épocas para ver e admirar animais selvagens por lá. Ursos-cinzentos e carneiros-selvagens são algumas das estrelas dessas paisagens, que ainda contam com boa parte dos geysers que existem no planeta. O Yellowstone fica no centro-oeste dos Estados Unidos, um pouco longe dos destinos turísticos mais famosos do país. Mas o esforço para ir até lá vale a pena.

Festas juninas

10

Diversas cidades brasileiras são tomadas pela alegria das festas juninas neste mês. Trata-se de uma ótima oportunidade para curtir um dos eventos mais originais do país, sempre recheados de música, danças e comida. As melhores cidades para se esbaldar estão no Nordeste, como Campina Grande (PB), Caruaru (PE), Aracaju (SE), São Luís (MA), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Assú (RN) e Teresina (PI). Diversos desses eventos contam com shows de nomes famosos da música brasileira, como Elba Ramalho e Alceu Valença.

Fonte: UOL

[ Readmore. ]

Semana Santa

Primavera no Hemisfério Norte, devoção religiosa na Semana Santa e homenagens a monarcas na Europa fazem de abril um mês interessantíssimo para viajar: trata-se de uma época que mistura com maestria, como quase nenhuma outra, os espetáculos da natureza com algumas das manifestações humanas mais fascinantes do ano.

Se o real desvalorizado não assusta e você pensa em viajar nas próximas quatro semanas, espere encontrar climas agradáveis em lugares como o Mediterrâneo e em diversas regiões dos Estados Unidos. Se o plano é ficar no Brasil, aproveite os feriados do mês que lhe darão tempo para relaxar e curtir belas paisagens no território nacional.

Veja abaixo alguns destinos que merecem estar na lista do turista em abril.

Via-crúcis em Jerusalém

A Semana Santa é um dos períodos mais marcantes deste mês de abril e diversos eventos pelo mundo relembram o calvário e a ressurreição de Cristo. Seja você devoto ou não, o lugar mais interessante para ver essa manifestação religiosa de perto é a cidade de Jerusalém, que abriga o que seria o trajeto da via-crúcis de Jesus: trata-se de um caminho de 600 metros que cruza o centro histórico da cidade israelense e que passa por 14 estações do calvário. Durante a Semana Santa, o trajeto fica repleto de peregrinos emocionados e diversas missas especiais são realizadas nas históricas igrejas locais. O caminho da via-crúcis, porém, também pode ser feito fora da Semana Santa, guiados por diversas ordens religiosas de Jerusalém (como a dos franciscanos) e que vão até a Igreja do Santo Sepulcro.

01

Cidades históricas brasileiras

Entretanto, não é preciso ir muito longe para admirar de perto o poder da Semana Santa. País devoto, o Brasil também oferece diversas celebrações na época da Páscoa, e o melhor lugar para vê-las como turista são as cidades históricas do Sudeste e Nordeste. A paisagem colonial e as lindas igrejas de lugares como Ouro Preto (MG, na foto), Diamantina (MG) e Olinda (PE) oferecem um cenário perfeito para acompanhar, a pé, as procissões e missas da data. Na chamada Nova Jerusalém, a 185 km de Recife, é realizada, até o dia 4 de abril, a mais famosa encenação da Paixão de Cristo do país, em um teatro a céu aberto de 100 mil m² com nove palcos e muitos atores famosos. No exterior, cidades como Sevilha (Espanha), Braga (Portugal) e o Vaticano estão entre os destinos com as celebrações mais fervorosas.

02

Litoral da Europa sem muita muvuca

Em abril muitos destinos da Europa, principalmente na região mediterrânea, começam a ganhar um agradável clima de calor. Trata-se de uma época perfeita para curtir praia de locais como Grécia, Portugal, Espanha, Itália, França e Croácia sem as multidões e sol sufocantes vistos em meados do ano, principalmente em julho e agosto. Entre os destinos mais atrantes da área estão a ilha espanhola de Mallorca, o litoral da Sicília, as faixas de areia chiques da Côte d’Azur, as ilhas gregas e os balneários croatas de Susak e Nin (se estiver na Croácia, também não deixe de visitar a fascinante cidade histórica de Dubrovnik, na foto). Nos Estados Unidos, por sua vez, já é possível pegar clima propício de praia em destinos como Miami Beach e a costa da Califórnia.

03

Deserto de sal espelhado

O Salar do Uyuni, deserto de sal que é um dos passeios mais aventurescos e fascinantes oferecidos pela Bolívia, se torna um destino ainda mais atrante em abril. Este mês apresenta uma das últimas oportunidades para se ver um dos fenômenos mais fascinantes do local: as chuvas estão terminando de cair sobre esta área branca de 12.000 quilômetros quadrados a 3.600 metros de altura, deixando o solo espelhado e refletindo tudo à sua volta. O fenômeno deixa o turista com a impressão de estar no céu e cria oportunidades para fotografias incríveis. Mas caso não dê para presenciar isso, não se preocupe: o Salar “seco”, cercado por montanhas e lagoas coloridas, também merece pelo menos três dias de suas férias.

04

Música na Califórnia

No mês de abril, o estado norte-americano da Califórnia será palco de um dos acontecimentos musicais mais importantes do ano: o festival Coachella. Realizado na cidade de Indio, o evento terá apresentações de astros da música como AC/DC, Jack White, Tame Impala, Interpol e David Guetta, além de uma série de artistas desconhecidos do grande público, mas de grande qualidade. Há pouquíssimos ingressos ainda disponíveis, mas vale o esforço (e o preço salgado) para quem quiser curtir um dos eventos mais legais da Califórnia. O Coachella será realizado nos dias 10, 11, 12, 17, 18 e 19 de abril.

05

Balada para o monarca

No dia 27 de abril, a Holanda celebra uma das datas mais importantes do seu calendário: o Dia do Rei, que homenageia o aniversário do atual monarca do país, o rei Willem-Alexander. Mas não pense que se trata de um evento cheio de frescuras reais: no dia 27, os holandeses se vestem com roupas cor de laranja (a cor oficial da casa real holandesa) e transformam as ruas de Amsterdã em uma animadíssima festa ao ar livre, com milhares de pessoas se divertindo com música, cerveja, eventos culturais e até sobre os barcos que cruzam os canais da capital holandesa.

06

Fonte: UOL

[ Readmore. ]

Venda de ingressos das Olimpíadas Rio 2016

Começa amanhã, dia 31 de março, às 14h a venda dos ingressos das Olimpíadas Rio 2016. Os interessados poderão fazer seus pedidos direto no site do comitê olímpico www.rio2016.com/ingressos.

Como foi feito na Copa do Mundo 2014, a confirmação da compra dos ingressos dependerá da demanda dos pedidos feitos no site. Sendo assim, a venda dos ingressos começa como um “sorteio” para definir quem terá a entrada para os jogos. Ou seja, a partir de amanhã e até junho, todos que estiverem interessados nas entradas, deverão fazer os seus pedidos pelo site da organização. E se houver mais pedidos do que tickets, o comitê olímpico realizará um sorteio em junho para determinar quem ficará com os tickets que lhe darão acessos aos jogos.

Nessa primeira etapa, não importa a ordem que os pedidos são feitos. Portanto, se você fizer o seu pedido amanhã ou em junho, suas chances serão as mesmas.

O procedimento é simples. O torcedor deve entrar no site www.rio2016.com/ingressos e se registrar. A partir de amanhã, aqueles que estiverem registrados, terão acesso a tabela com os dias e horários dos jogos. Sendo assim, os interessados poderão marcar os jogos que gostariam de assistir. Cada torcedor poderá comprar entre 4 a 6 ingressos para até 20 jogos diferentes.

linha-do-tempo

Confira as datas dos principais eventos

Cerimônia de abertura – 5 de agosto
Atletismo – 12 a 20 de agosto
Atletismo/Maratonas – 14 de agosto (feminina) e 21 de agosto (masculina)
Atletismo/Marcha atlética – 12 de agosto e 19 de agosto
Badminton – 11 a 20 de agosto
Basquete – 6 a 21 de agosto
Boxe – 6 a 21 de agosto
Canoagem slalom – 7 a 11 de agosto
Canoagem de velocidade – 15 a 20 de agosto
Ciclismo/BMX – 17 a 19 de agosto
Ciclismo/Mountain Bike – 20 e 21 de agosto
Ciclismo/Estrada – 6 e 7 de agosto
Ciclismo/Estrada contrarrelógio – 10 de agosto
Ciclismo/Pista – 11 a 16 de agosto
Esgrima – 6 a 14 de agosto
Futebol – a definir
Ginástica artística – 6 a 16 de agosto
Ginástica rítmica – 19 a 21 de agosto
Ginástica de trampolim – 12 e 13 de agosto
Golfe – 11 a 20 de agosto
Handebol – 6 a 21 de agosto
Hipismo/adestramento – 10 a 15 de agosto
Hipismo/CCE – 6 a 9 de agosto
Hipismo/Saltos – 14 a 19 de agosto
Hóquei sobre grama – 6 a 19 de agosto
Judô – 6 a 12 de agosto
Levantamento de peso – 6 a 16 de agosto
Luta olímpica/estilo livre – 17 a 21 de agosto
Luta olímpica/greco-romana – 14 a 16 de agosto
Nado sincronizado – 14 a 19 de agosto
Natação – 6 a 13 de agosto
Natação/maratonas aquáticas – 15 e 16 de agosto
Pentatlo moderno – 18 a 20 de agosto
Polo aquático – 6 a 20 de agosto
Remo – 6 a 13 de agosto
Rúgbi – 6 a 11 de agosto
Tiro esportivo – 6 a 14 de agosto
Saltos ornamentais – 7 a 20 de agosto
Taekwondo – 17 a 20 de agosto
Tênis – 6 a 14 de agosto
Tênis de mesa – 6 a 17 de agosto
Tiro com arco – 6 a 12 de agosto
Triatlo – 18 e 20 de agosto
Vela- 8 a 18 de agosto
Vôlei – 6 a 21 de agosto
Vôlei de praia – 6 a 18 de agosto
Cerimônia de encerramento – 21 de agosto

Clique aqui para ver a tabela de preços dos ingressos

Após a primeira etapa de sorteios, uma segunda etapa será realizada em julho e agosto. Em agosto, um segundo sorteio será realizado. Nesse segundo sorteio, aqueles que fizeram pedidos de ingressos na primeira etapa terá prioridade, mas lembrem-se, aqueles que ainda estiverem interessados mas não foram sorteados na primeira etapa, deverão fazer uma solicitação na segunda etapa também.

Em outubro, o comitê olímpico começará a vender os ingressos online por ordem de chegada. Então quem acessar o site primeiro para comprar os ingressos, ficará com eles. Vale lembrar que aqueles interessados, devem ser maiores de 18 anos, com CPF válido e portador do cartão de crédito VISA. Aqueles que não possuírem um cartão VISA, poderão adquirir um cartão pré-pago através do próprio site do comitê olímpico.

Confira o calendário de venda do ingressos

A partir de 30 de março: início dos pedidos de ingressos
Junho/2015: primeiro sorteio de ingressos
Julho/2015: registro de pedidos para segundo sorteio de ingressos
Agosto/2015: segundo sorteio de ingressos
Outubro/2015: venda virtual por ordem de chegada
Maio/2016: início da entrega dos ingressos
Junho/2016: venda de ingressos em bilheterias físicas
Agosto/2016: abertura da Olimpíada de 2016

O comitê olímpico anunciou que estudantes e pessoas com deficiência têm direito à meia-entrada nos ingressos da categoria mais barata. Para pessoas maiores que 60 anos, elas podem comprar ingressos com 50% de desconto em todas as categorias.

No momento atual, mais de 350 mil pessoas já se cadastraram no site com interesse para comprarem ingressos para os jogos. Ao todo serão colocados à venda um total de 7,5 milhões de entradas aos Jogos Olímpicos Rio 2016.

block-infos
block-infos-ingressos

Veja o preço de alguns ingressos da Rio-2016

Atletismo
O ingresso mais barato custará R$ 100. O mais caro, R$ 1.200. As competições acontecerão no Engenhão.

Basquete
O ingresso mais barato custará R$ 50. O mais caro, R$ 1.200. Os jogos serão realizados no Parque Olímpico da Barra da Tijuca e no Parque de Deodoro.

Futebol
O ingresso mais barato custará R$ 40. O mais caro, R$ 900. Os jogos serão realizados em quatro cidades, além do Rio: São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Brasília.

Ginástica artística
O ingresso mais barato custará R$ 100. O mais caro, R$ 900. As competições serão realizados no Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

Judô
O ingresso mais barato custará R$ 70. O mais caro, R$ 700. As acontecerão no Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

Natação
O ingresso mais barato custará R$ 160. O mais caro, R$ 900. As competições ocorrerão no Centro de Esportes Aquáticos do Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

Tênis
O ingresso mais barato custará R$ 50. O mais caro, R$ 700. Os jogos serão realizados no Centro de Tênis do Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

Vôlei
O ingresso mais barato custará R$ 100. O mais caro, R$ 1.200. Os jogos serão realizados no Maracanãzinho.

Cerimônia de encerramento
O ingresso mais barato custará R$ 200. O mais caro, R$ 3.000. A festa acontecerá no Maracanã.

Cerimônia de abertura
O ingresso mais barato custará R$ 200. O mais caro, R$ 4.600. A festa acontecerá no Maracanã.

Rio-2016
Fonte: Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016
[ Readmore. ]

Mistério da Ilha de Páscoa

Já ouviram falar dos Moai? Além dos bonecos malvados nos jogos do Super Mario, eles são figuras humanas esculpidas em rochas pela civilização Rapa Nui. Eles estão localizados em uma ilha chilena da Polinésia Francesa, na Ilha de Páscoa e foram construídos entre os anos 1250 e 1500. Quase metade deles ainda está em Rano Raraku, a pedreira principal, mas centenas já foram transportados de lá e colocados em plataformas de pedras por toda a ilha.

Agora, como será que essas estátuas, que pesam toneladas, chegaram até lá? Uma equipe de cientistas afirmou que essas estátuas, com aparências místicas e sombrias, “caminharam” até a posição onde estão hoje. Há cerca de 1000 estátuas nessa ilha remota no Oceano Pacífico e o significado delas permanece um mistério. Mas uma coisa sempre foi motivo de debate: como exatamente a tribo local moveu os moais – que chegam a pesar mais de 80 toneladas – para os seus destinos finais, sem o benefício da tecnologia moderna?

Uma réplica foi criada e pessoas seguraram cordas de cada lado e balançaram a estátua para a frente e para trás, em uma estrada de terra no Hawaii. Conforme o vídeo abaixo, isso provou que as estátuas enormes ‘andaram’ pela ilha.

Veja:

Estudos anteriores sugeriram que uma civilização passada havia derrubado árvores na ilha, deitaram as estátuas nos troncos e as rolaram até o local onde estão hoje. No entanto, professores e pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, rejeitam essa hipótese e insistem que as estátuas foram “andando” até lá.

1-moai-along-the-coast-of-easter-island-stephen-alvarez

[ Readmore. ]